sexta-feira, 16 de junho de 2017

Carta Missionária (XIII)


"Só uma notícia do dia a dia. Felicidade plena.
O valor artístico e cultural do lugar onde estou é imenso.
Estou curvada sobre os livros para variar... conferências...
O despojamento é nossa maior riqueza.
Eu sempre confiei na Divina Providência e parece que estou revivendo sob a luz nova . Se exterminaram as preocupações; me sinto levemente livre e pareço voar.
Adeus ilusão e tempo perdido!
O resto não me interessa mais; é coisa morta para mim. Que coisas amargas se foram pela graça!
Sem Deus nada somos e, com Ele, posso tudo.
Nem sei mesmo como pude obter de Deus esta força tão grande.
Beijos afetuosos a você.
Caminhemos fraternalmente unidas.
Silvana"

sábado, 10 de junho de 2017

Carta Missionária (XI)


"Hoje, Domingo, estou sozinha.
Dizer que estou feliz é pouco. Me sinto nos Braços do meu Deus. Aqui num País onde ninguém me conhece, posso fazer compras à vontade.
Tanta gente me escreveu, desculpe-me pela demora em respondê-la.
Todos aí acham estranho a minha vida de hoje mas a  renúncia é necessária.
Estou recebendo a História de Uma Alma de Santa Terezinha.
Nossas cartas se cruzarão, certamente!
Não tenho problema algum com a acomodação. Pedro é verdadeiramente  faterno e vai resolvendo tudo. Abandonada à fé, de Deus, considero-me um na dor.
São perfeitamente inúteis os nossos planos, Deus os desfaz para melhroes, como você vê que se passou comigo.
Deus a abençoe!
Beijos
P.S. O padre precisava de mim para redigir algo e fui chamada com urgência."

sábado, 3 de junho de 2017

Carta Missionária (X)


"Obrigada do fundo do coração pela belíssima carta que me escreveu.
Receba aí meu conforto e minha alegria.
Tudo aqui é muito belo e tem sabor da Misericórdia divina.
Suas orações para mim me valeram.
Os momentos cruciais pelos quais passei valeram pelos raciocínios e ponderações de amor.
Estou coerente diante da Luz de Jesus. estou sempre na escuta de Jesus. Renunciar a ação e ficar  na contemplação é graça.
O passado é fumaça e mal cheirosa. Ficou no esquecimento.
As agitações daí se foram. Estou captando os sinais de Deus para mim para construir sobre a Rocha.
Peça ao Senhor por mim para eu ser decidida até o fim.
Você vai me ajudar.
Pedro vai chegar aqui e vamos para um retiro de dez dias. Se formou a Maselha, informamos a você.
Abraço forte a todos.
Estou muito serena e alegre, com grande paz em meu coração, com a graça de Deus.
Depois, vamos a Turin e, em segunda, à França.
Até breve!"